Nanopartícula pode melhorar desempenho de fertilizantes e defensivos agrícolas

A tecnologia foi desenvolvida por pesquisadores da Universidade de Brasília em parceria com a Embrapa, que está validando os resultados

Pesquisadores do Instituto de Química da Universidade de Brasília (UnB), em parceria com a Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), desenvolveram uma nanopartícula que promete melhorar o desempenho de fertilizantes e defensivos agrícolas.

O coordenador do projeto e pós-doutor em química, Marcelo Oliveira Rodrigues, conta que a Krill A32, como foi nomeada, é diferente de tudo o que existe neste mercado atualmente. “Consigo agregar micro e macronutrientes dentro da mesma matriz, é solúvel em água e tem pH neutro, que é algo bastante diferenciado e faz diferença na planta. Isso só é possível com nanotecnologia”, diz.

Para acessar a matéria na íntegra, clique aqui.

Fonte: Canal Rural